DDN Gere Projetos de Construção 100% Autossustentada

A Arquitetura Passiva apresenta-se como uma solução construtiva sustentável que responde de forma eficaz do ponto de vista energético, económico e de conforto, usando os métodos passivos na construção de Edifícios de qualquer natureza.

Os métodos passivos usados, têm um grande impacto na redução do consumo de energia, no aumento do conforto térmico, e consequentemente na redução de gastos energéticos, que numa solução convencional não seriam possíveis de responder.

Estes métodos certificados usados na Arquitetura Passiva, de modo a criar um edifício 100% Passivo, atuam sobre os seguintes pontos:


1 – Isolamento apropriado, criando uma capa exterior à volta do edifício, de modo a colmatar pontes térmicas e melhorando o comportamento acústico da construção, evitando a necessidade de aquecedores ou de ar-condicionado;

2 – Garantir a estanqueidade do ar com camadas contínuas nas partes interiores, de modo a evitar fugas que provoquem a fuga de ar aquecido ou fresco do interior do espaço, mantendo a temperatura desejável nos espaços de forma contínua, e evitando a necessidade constante de sistemas de controlo térmico ativos (ar-condicionado, aquecedores, etc.), reduzindo assim os enormes consumos que esses sistemas ativos exigem;

3 – Sistemas de ventilação natural com recuperação de calor, que garantam a troca de ar viciado do interior da construção com a particularidade de manter a temperatura desejada no interior, através de permutadores de calor presentes nestes sistemas. Permitem ainda, desumidificar e humidificar os espaços consoante as necessidades, mantendo a qualidade do ar devido à presença de filtros nestes sistemas de ventilação. Deste modo evita-se também a necessidade de sistemas ativos de energia.

4 – Janelas apropriadas e certificadas, com sistema de isolamento térmico, e bem orientadas, permitindo o controlo térmico dos espaços através das capacidades de estanqueidade térmica do caixilho e dos vidros, bem como da orientação solar correta das aberturas de janela, permitindo aquecer o espaço através da energia solar. Estes sistemas de janela deverão também ser facultados de sistemas de sombreamento que permitam controlar a entrada de luz solar, de modo a que a energia absorvida seja a desejada.

5 – Uma orientação solar estudada, de modo a maximizar a exposição, beneficia dos ganhos energéticos/térmicos que permitem aquecer o espaço nas alturas do ano que necessita de aquecimento, e um controlo da exposição através de técnicas de sombreamento dos vãos (tais como palas) que permitem controlar os ganhos de modo a ser aproveitada, apenas a energia desejada, evitando a sobre-exposição nas alturas quentes do ano.

Todos estes sistemas apresentam-se como uma solução passiva eficaz, que evita a necessidade de sistemas ativos como os ares-condicionados, aquecedores, desumidificadores, que num primeiro momento apresentam-se como um grande investimento na construção, e a longo prazo carecem de manutenção constante, apresentando-se como uma solução pouco viável em termos económicos, energéticos e de conforto.


A Arquitetura de construção Passiva é composta por sistemas construtivos certificados que garantem a longevidade construtiva dos Edifícios, evitando humidades, infiltrações, e poupando cerca de 90% de energia utilizada (construção standard) e 75% de energia utilizada (construção nova), pois evita o uso de sistemas de aquecimento e controlo do ar, que é respondido de maneira eficaz e sustentável pelos sistemas passivos e autónomos. Estes sistemas são viáveis em vários tipos de Edifícios como escolas, cinemas, edifícios residenciais, escritórios, etc., sendo os sistemas adaptáveis a qualquer clima. O resultado final é um edifício completamente certificado em todos os aspetos construtivos, económica e energeticamente mais viável, apresentando-se assim como a solução mais eficaz.


DDN – Gestão de Projeto


A necessidade crescente de soluções sustentáveis e a procura pela melhor solução construtiva por parte dos nossos clientes, levou a que a DDN integrasse esta vertente sustentável numa resposta mais eficaz a questões ambientais, sociais e económicas no mundo dos negócios, fazendo dela uma parte da nossa cultura empresarial, apresentando a Gestão de Projeto de caráter sustentável como um compromisso para com os nossos clientes.

A DDN responsabiliza-se pelo controlo dos riscos da ‘fase de projeto’, com vista à valorização final do projeto, dividindo a Gestão de Projeto em duas etapas:


Estratégia do Projeto

  • Estudos de Mercado e Estudos de Viabilidade (técnica, económica e financeira), ajudando na definição do âmbito do Projeto, procurando os melhores fornecedores e parceiros.
É também nesta fase que definimos com o cliente quais os direitos e responsabilidades dos diversos Stakeholders do Projeto, a forma e o modo das comunicações e a análise de riscos. Este processo tem como output o Plano Estratégico do Projeto, que sendo essencial ao investimento, define o orçamento e o planeamento base do Projeto, devidamente fundamentado pelo estudo de mercado e viabilidade, tendo em linha de conta a análise de riscos. É ainda neste documento que ficarão refletidas as regras das relações e as tomadas de decisão dos Stakeholders do Projeto, devidamente espelhadas na Matriz de Responsabilidades e no Plano de Fluxo de Informação.
 

Conceção

Nesta fase a DDN efetuará a Gestão, Execução e Coordenação dos projetos necessários para a definição clara e inequívoca do Programa.

Será feito  o controlo da fase de conceção dos projetos desta natureza sustentável, apoiada num diálogo contínuo com os Stakeholders do Projeto, procurando e apresentando as melhores soluções e estratégias, fundamentadas em estudos de mercado, definindo desde o seu início, um planeamento das diferentes atividades do projeto, estimando tempos e custos para cada fase e atividade.

A DDN garante um acompanhamento contínuo durante toda a gestão de projeto, com técnicos especializados que garantam:

  • as melhores soluções de projeto dentro da Arquitetura Passiva, totalmente coordenadas e compatibilizadas, oferecendo um produto final de acordo com a visão do Cliente;
  • a certificação das soluções de projeto através de parceiros creditados e confiáveis;
  • a definição de um planeamento e controlo durante todas as fases de projeto e respetivas tarefas, atividades e precedências, estabelecendo tempos e custos em cada fase;
  • a definição dos critérios de projeto e o controlo de qualidade ao longo do projeto, comunicando periodicamente os resultados obtidos durante este processo aos Stakeholders do Projeto,  com o objetivo de chegar a um produto final com as soluções técnicas e económicas mais adequadas à visão do cliente.

© DDN - Copyright 2020 | Privacidade
Developed by
OPTIMIZING CONCEPTS
Voltar ao topo