IOT e a sua Capacidade de alterar a Indústria da Construção

A Internet of Things (Internet das Coisas em português) é uma rede de objetos físicos (veículos, prédios e outros dotados de tecnologia embutida, sensores e conexão com a rede), capaz de reunir e de transmitir dados. É uma extensão da internet atual que possibilita que objetos do dia-a-dia, quaisquer que sejam, desde que tenham capacidade computacional e de comunicação, se conectem à Internet.

A indústria está a entrar numa nova fase de desenvolvimento – a digitalização da indústria, através da Internet Of Things. Estes dispositivos não são apenas sensores, estão a evoluir para computadores avançados, que servem funções aplicativas na construção de projetos, tais como:

  • Operações remotas;
  • Melhoria/substituição de ferramentas de construção;
  • Rastreamento de equipamentos/materiais;
  • Manutenção de equipamentos;
  • Monitorização remota;
  • Realidade aumentada;
  • Modelação BIM;
  • Manutenção preventiva;
  • Monitorização do progresso/desenvolvimento da obra;
  • Melhoria da segurança na construção;
  • Melhoria na monitorização da garantia.
Com o aumento gradual na adoção da IOT na construção, existe claramente um aumento de necessidade na utilização da banda larga. De modo a garantir o sucesso da sua aplicação na área, as empresas deverão contar com a inovação na conectividade possibilitada pela Tech 5G, tema abordado na nossa última newsletter (http://www.ddn-eng.com/pt/vanguarda_detalhe/tech_5G_na_construcao).


Na construção, a garantia de que o projeto está a ser executado em conformidade, depende significativamente da presença do técnico em campo, da eficiência na recolha de informação, da análise dos métodos construtivos, da avaliação dos trabalhos realizados e da identificação de divergências no projeto. Este aspeto é extremamente importante, principalmente em projetos de especialidades (estabilidade, águas, esgotos, IE e ITED), cujas funções são vitais para o funcionamento integral do edifício.

Abaixo mencionamos alguns dos possíveis usos da tecnologia no ramo da construção:
 

Real-Time Automation

Consiste em aplicações autónomas como robots de alvenaria, soldadores, gruas e guindastes, que recolhem informação de vários sensores em tempo real para desempenhar as suas funções. Poderão ser usados em missões críticas, onde a latência, disponibilidade, fiabilidade e segurança são fatores importantes.


Sabendo que as obras têm por norma ambientes complexos e dinâmicos, as empresas podem contar com a tech 5G       para acompanhar as atividades em obra em tempo real e executar operações remotas ou operações de construção autónomas.
 

Monitorização, Acompanhamento e Segurança

Veículos autónomos estão gradualmente a ser introduzidos nas obras, combinados com uma rede de sensores, nomeadamente nas seguintes áreas: maturidade do betão, condições das estruturas, gestão de resíduos, localização, temperatura, GPS e câmaras. Com a introdução da tech 5G, esta informação vai ser indispensável à medida que as empresas e cidades introduzem novas tecnologias, como inteligência artificial e “machine learning”.


A tech 5G vai ser crucial na monitorização das condições, localização e especificações de diversos tipos, incluindo:

Maquinaria em obra para assegurar a capacidade, disponibilidade de operações remotas/autónomas;
Componentes em obra para assegurar a coordenação com o projeto, permitindo reagir em tempo real às mudanças/atualizações do estado da obra;
Segurança melhorada, permitindo adotar sensores com maior facilidade, de modo a melhorar a segurança dos colaboradores através dos EPIs.
 

Otimização da Gestão de Materiais

As atividades em obra são muito repetitivas, existindo sempre a necessidade de gerir o material disponível em dado momento. A utilização de veículos autónomos, sensores de radiofrequência, dispositivos de visão computacional, dispositivos com tecnologia BLE (bluetooth low energy), entre outras ferramentas, pode ser utilizada para melhoria na gestão dos materiais de construção. 

A possibilidade em monitorizar em tempo real o estado dos materiais (disponibilidade e quantidade) via remota vai assegurar que as atividades nas obras continuem a decorrer no devido tempo.
 

Melhoria nos Serviços de Vídeo

Em termos de captura de vídeo, a tech 5G vai permitir às empresas aplicar tecnologia de vídeo, sem grandes custos para rapidamente capturar, organizar e analisar grandes quantidades de informação. Este tipo de informação visual em tempo real vai assegurar, com transparência, ao Cliente, as condições da obra num determinado momento.


A utilização de drones, tecnologia já introduzida na construção, juntamente com a tech 5G vai permitir a partilha e análise de vídeo em tempo real. O estado da obra e o decorrer das atividades pode, parcialmente, passar a depender da tecnologia de visualização digital. Os computadores vão libertar o técnico de campo da necessidade constante de se movimentar à obra para resolução de problemas, permitindo a continuação do seu trabalho administrativo com o mínimo de interferência.


Site pesquisado: http://sbuilding.com.br/internet-das-coisas-e-a-rede-5g/
© DDN - Copyright 2020 | Privacidade
Developed by
OPTIMIZING CONCEPTS
Voltar ao topo