No segmento das casas modulares e desdobráveis, uma empresa Norte-Americana, a BLU HOME desenvolveu um sistema ecológico que apresenta uma redução de consumo energético e de manutenção de 50%, aliada a uma arquitetura arrojada que potencializa o preço de revenda.

A decisão de utilizar novas técnicas construtivas, neste caso a pré-fabricação, obriga a levar a “construção“ para uma fábrica, implementando uma linha de montagem que  atualmente traz vários problemas devido às especificidades de cada construção e desejos dos clientes. Aparentemente, a BLU HOME resolveu estes problemas e desenvolveu uma receita que tem vindo a fazer sucesso.

As razões para a construção de casas no interior de uma fábrica são muitas: o clima controlado no interior das fábricas permite um nível de precisão muito maior no fabrico, comparativamente a uma equipa rotativa que trabalha fora durante muitas semanas sujeita a variações de clima. Com a configuração de uma linha de montagem, é possível a padronização e sistematização de materiais e mão-de-obra, criando eficiência de custos e tempo para a obtenção do produto acabado.

Uma casa energeticamente eficiente, apresenta baixos consumos de energia. Grande parte dos consumos de energia está ligado à climatização dos espaços devido às perdas ou ganhos de calor. Essas perdas e ganhos diminuem com um bom isolamento nas paredes, tetos e pisos e esse isolamento é mais fácil de ser aplicado numa fábrica porque se podem padronizar os painéis (paredes completas: parte exterior, isolamento e parte interior).

Por todas estas razões, a construção pré-fabricada está a tornar-se uma maneira cada vez mais popular de obter uma casa verde. Além disso, o interesse ​​em casas pré-fabricadas é uma ótima maneira de obter a sua casa construída de forma mais rápida, melhor e com um preço mais baixo.

Foto 1A

Foto 1B

Foto 1C

Para mais informações consultar este vídeo

Site pesquisado: https://www.bluhomes.com