Turbinas Eólicas sem Hélices

A empresa espanhola Vortex Bladeless está a desenvolver um novo sistema para produção de energia eólica que dispensa as lâminas e utiliza a vibração da própria torre para produzir energia elétrica. Batizados como Vortex Mini (uso doméstico) e Vortex Gran (uso industrial), os dois dispositivos garantem eficiência, sustentabilidade e economia na sua produção e manutenção.

As vantagens são diversas. Dado não possuírem componentes mecânicos consegue-se uma redução de pelo menos 51% do seu custo de produção em comparação aos modelos convencionais, e minimiza-se até 40% a pegada de carbono resultante do processo de produção.

Além disso, a ausência de engrenagens, parafusos e partes móveis, que sofrem desgaste durante a vida útil, reduzem em 80%, os custos com a manutenção. A empresa diz ainda que, podem ter uma vida útil de mais de 15 ou 20 anos, sendo que, durante este tempo são também silenciosas, com baixo impacto visual e constituem um menor risco para os pássaros.

Apesar da ausência de hélices implicar uma redução de 30% na absorção de vento, tal é compensado pela possibilidade de instalação de um maior número num mesmo espaço, já que podem ser colocadas próximas, umas das outras.


Para além disso, enquanto os modelos convencionais são obrigados a parar a produção na presença de fluxos turbulentos de ar dos ambientes urbanos, com esta solução isso não acontece devido à sua capacidade de se adaptarem muito rapidamente às mudanças de direção do vento.

Ao contrário dos meios convencionais, que capturam energia pelo movimento circular de uma hélice, estes equipamentos inovadores aproveitam o fenómeno aerodinâmico da vorticidade, onde o vento flui ao redor de um objeto produzindo pequenos vórtices, suficientes para uma estrutura fixa oscilar e entrar em ressonância com a corrente de ar.

Com o formato de uma torre, o dispositivo é composto por um mastro fixo e um cilindro oco de fibra de carbono e de vidro, que dado ser um material leve e resistente, maximiza as oscilações e, consequentemente, gera mais energia. Na base da estrutura, há um alternador que converte o movimento em eletricidade e dois ímanes que funcionam como motores, pois à medida que as oscilações ocorrem, eles repelem-se e puxam o mastro de um lado para o outro, intensificando o movimento.



Fontes:
https://vortexbladeless.com/
https://www.engenhariacompartilhada.com.br/noticia/exibir/730575
http://blogaecweb.com.br/blog/turbinas-sem-helices-prometem-revolucionar-geracao-de-energia-eolica/
© DDN - Copyright 2021 | Privacy
Developed by
OPTIMIZING CONCEPTS
Voltar ao topo